Tire todas suas dúvidas de espanhol com a nossa Gramática Online, 100% gratuita.!

Orações Subordinadas em Espanhol – Explicação completa + Exemplos

CONTEÚDO DESTE ARTIGO

As orações subordinadas (em espanhol, oraciones subordinadas) são frases com verbos que dependem de outra para que tenham sentido completo. Além disso, elas podem exercer diversas funções dependendo da conjunção e da posição na frase. Vamos aprender todas elas a seguir.

 

O que são orações subordinadas?

 

Orações subordinadas são aquelas que dependem de outra oração para ter sentido completo. Isto é, as oraciones subordinadas parecem incompletas se ditas separadamente, necessitando de uma oración principal para que haja nexo. Veja um exemplo:

 

Ustedes quieren que vayamos a la fiesta.

 

Em vermelho (“ustedes quieren”), é a oração principal; e, em azul (“que vayamos a la fiesta”), a oração subordinada. De certo modo, uma depende da outra, pois a oração principal dá o sentido, e a oração subordinada vem para complementar esse sentido. Para essa complementação, existem três divisões para as orações subordinadas, que são:

 

Oraciones subordinadas sustantivas;

Oraciones subordinadas adjetivas;

Oraciones subordinadas adverbiales.

 

Ainda existem outras classificações para cada uma das três divisões. Isso depende da função que a oración subordinada exerce em relação à oración principal. E vamos ainda aprender cada uma delas.

 

Orações subordinadas substantivas em espanhol

 

Sendo o grupo mais denso de orações subordinadas, as oraciones subordinadas sustantivas exercem justamente a função de substantivo em relação à principal. Geralmente, a oração subordinada é introduzida pela conjunção QUE. Essa função pode ser substituída por “esto, eso, aquello”, sem que a estrutura perca o sentido, ou seja, a frase continua correta gramaticalmente, mas não tem um sentido completo.:

 

Oraciones subordinadas sustantivas en función de sujeto

 

A oração subordinada é o sujeito em relação à principal, ou seja, é quem realiza a ação apontada pelo verbo.

 

Es necesario que tú descanses.

Está prohibido que uno fume.

Puede ser que algo salga mal.

 

Oraciones subordinadas sustantivas en función de complemento directo

 

A oração subordinada é um complemento direto em relação à principal, isto é, complementa o verbo sem uma preposição.

 

Ustedes quieren que nos vayamos.

Pido que tú me obedezcas.

Le preguntaré si podrá venir.

 

Oraciones subordinadas sustantivas en función de complemento indirecto y de suplemento

 

Esta, por sua vez, cumpre o papel de complemento indireto em comparação à principal, obrigatoriamente com uma preposição, principalmente A.

 

Nos dedicamos a que estés feliz.

No temas a que te lastimen.

Les di flores a quienes estaban en la fiesta.

 

Já as “de suplemento” são bem parecidas, mas usam outras preposições. Veja:

 

Confío en que todo saldrá bien.

Nos encargamos de quienes acaban de llegar.

Preocúpate por quien necesita ayuda.

 

Oraciones subordinadas sustantivas en función de complemento del nombre/adjetivo/adverbio

 

Essas orações complementam um substantivo, um adjetivo ou um advérbio da oração principal. Sempre vai haver uma preposição antes da conjunção QUE.

 

Sustantivo: Tengo ganas de que comamos pizza.

Adjetivo: Se puso preocupado por que algo saliera mal.

Adverbio: Estábamos lejos de que todo se resolviera.

 

Oraciones subordinadas sustantivas en función de atributo

 

Essas orações só podem aparecer quando há um verbo de estado na oração principal: ser, estar, parecer, continuar, quedarse, volverse, convertirse etc. A subordinada vai adicionar uma característica à principal.

 

El hecho es que no hiciste nada.

Ella parece que no está muy contenta.

La historia es que nadie se apiadó de la chica.

 

Orações subordinadas adjetivas em espanhol

 

Como o nome diz, as orações subordinadas adjetivas exercem a função de um adjetivo em relação à principal, podendo ser substituídas por adjetivos. Além disso, elas vão ser introduzidas por pronomes relativos (que, quien(es), cuyo/a(s), (a)donde…) e podem até quebrar a oração no meio. São apenas dois tipos:

 

Oraciones subordinadas adjetivas especificativas

 

A oração subordinada restringe uma parte de um grupo indicado pela oração principal. Sua principal característica é que não está isolada da principal por vírgulas.

 

La casa donde viví todavía está a venta.

El chico al que vimos en la escuela juega al fútbol.

La gente cuya tarea esté hecha podrá irse.

 

Note que a oração subordinada faz uma restrição. Na 1ª, não é qualquer casa, mas sim aquela em que a pessoa morou; na 2ª, não é qualquer menino, mas sim o menino que foi visto na escola; e, na 3ª, não é qualquer pessoa, mas sim aquela cuja tarefa está feita. Isto posto, o viés dessa oração é especificativo.

 

Oraciones subordinadas adjetivas explicativas

 

Essas orações, por sua vez, atribuem uma característica ao grupo da oração principal, sem restrições. Sua principal característica é que são sempre isoladas da principal por vírgulas.

 

Yo, que siempre he tenido miedo a amar, estoy enamorado.

Los estudiantes, cuya vida es muy atareada, saben divertirse.

Esta escuela, donde vivimos una linda historia, sigue siendo la misma.